terça-feira, 11 de março de 2014

AS VEREDAS DO CANGAÇO NO RASO DA CATARINA.

atarvessando o Raso da Catarina
    O Raso da Catarina foi um dos maiores coitos de Lampião e seus seguidores. Vários Índios da Tribo Pankararé,residentes no povoado Brejo do Burgo, fizeram parte do cangaço.
      Durante o carnaval refiz com mais alguns amigos uma parte da rota por onde passavam os cangaceiros. Atravessamos os povoados Salgadinho, Juá, Brejo do Burgo, Salgado do Melão e as cidades de Macururé e Chorrochó..
    No Salgadinho visitamos a casa da cangaceira Lídia, de Zé Baiano. No Salgado do Melão visitamos dona Joana, irmã da cangaceira Dadá. Em Macururé fomos conversar com um dos descendentes do Coronel Petronilio de Alcântara Reis e em Chorrochó, no povoado São José, fomos visitar o soldado de volante Teófilo Pires do Nascimento.
casa da cangaceira Lídia

visitando Joana, irmã da cangaceira Dadá.

visitando Teófilo Pires do Nascimento, soldado da volante

descendente do coronel Petro

Museu Casa de Maria Bonita

Casa de Maria Bonita

Baixa do Ribeiro, onde nasceu Dadá

casa de Maria Bonita


Um comentário:

  1. Obrigado pela honra de nos ter acompanhado, e parabéns pelo trabalho.

    ResponderExcluir